Planejamento financeiro familiar: 4 dicas para começar na sua casa

O planejamento financeiro familiar é essencial para quem deseja manter as contas em dia e a qualidade de vida em casa. Esse planejamento consiste, basicamente, em um conjunto de ações para administrar os gastos e ganhos de uma família.

Essa administração financeira deve ser feita independente do tamanho da sua família ou de quanto os membros ganham mensalmente. Quando suas despesas estão bem organizadas e controladas, a prosperidade familiar é muito beneficiada.

Em suma, o planejamento financeiro familiar é essencial para que sua família não gaste mais do que pode.

Quer trabalhar na educação financeira da sua família? Então siga a leitura.

Pensando em ajudar o seu núcleo familiar, trouxemos hoje 4 dicas indispensáveis para começar o planejamento financeiro na sua casa. Confira.

1 – Conheça as receitas e despesas da família

Para começar o seu planejamento financeiro familiar, é preciso fazer um levantamento das receitas da sua família e das receitas, tanto fixas quanto variáveis.

Ou seja: você precisa fazer uma lista comparando os ganhos e os gastos de cada membro, separando cada item. Nas receitas, é preciso anotar os salários, pensões, aposentadorias e rendimentos mensais. Nas despesas, anote gastos com água, luz, internet, aluguel, alimentação, telefone, etc.

Com esses pontos definidos, fica mais fácil perceber se os gastos são maiores que os ganhos.

2 – Defina os objetivos familiares

Depois de entender a realidade familiar e quanto de dinheiro sobra para a realização de metas, é hora de alinhar os objetivos. Eles devem ser coerentes, em acordo comum e, principalmente, alcançáveis.

Vocês querem fazer uma viagem em conjunto? Comprar uma casa em outra cidade? Abrir o próprio negócio? Então coloquem no papel quanto precisam economizar no mês para chegar a esse objetivo. Só assim será possível estabelecer um planejamento financeiro bem estruturado.

3 – Centralize o controle dos gastos

Alguém responsável deve estar no controle do planejamento financeiro familiar. Afinal, será essa pessoa que irá centralizar os gastos e ganhos e lidar com o dinheiro de todos os membros da casa.

Essa centralização é muito importante para que ninguém descumpra as metas estipuladas. Para facilitar ainda mais o controle, procurem aplicativos e planilhas que trabalham com orçamentos e notificação de gastos.

4 – Faça uma reserva de emergência

Todos nós sabemos que imprevistos acontecem. É inevitável e imprevisível o surgimento de uma doença, problemas em um automóvel ou reformas na casa. Por isso, ter uma reserva de emergência é essencial.

Nós já falamos em um artigo recente sobre os passos para criar uma reserva financeira emergencial. Para conferir essas dicas, clique aqui.

Não deixe de conferir esse conteúdo. Ter uma reserva de emergência é a melhor forma de lidar com problemas sem ter o orçamento prejudicado.

Não se esqueça, também, de que uma educação financeira é a base para esse planejamento dar certo. Então antes de dar início ao seu planejamento financeiro familiar, revise seus gastos, repense seu consumo e renegocie suas dívidas.

 

Gostou das dicas? Se esse material foi útil para você, não deixe de compartilhar com sua rede de amigos. 

 

Para ficar sempre por dentro do conteúdo que trazemos no blog da Bonsenhor, nos acompanhe também nas redes sociais: Facebook | Instagram