Imposto de Renda 2020: 6 cuidados que você precisa ter ao fazer a sua declaração

O prazo para entrega do Imposto de Renda 2020 é dia 30 de junho e, segundo a Receita Federal, aproximadamente 32 milhões de brasileiros deverão declarar o IR neste ano.

Tendo em vista que a data final para envio da declaração está se aproximando, muitos contribuintes precisam se atentar aos principais cuidados para declarar de maneira correta e segura.

Neste ano, a Receita Federal anunciou novas regras para a declaração, que você pode conferir aqui.

Para sanar suas principais dúvidas em relação ao IRPF 2020, reunimos 6 cuidados que você precisa ter com a sua declaração do Imposto de Renda. Siga a leitura abaixo e confira.

1 – Reúna os documentos com antecedência

Antes de pensar em iniciar a sua declaração, é primordial separar os seus documentos e dos seus dependentes.

Tenha em mãos os informes de rendimentos de onde trabalha ou trabalhou em 2019 e demais documentos de rendimentos, como extrato de conta bancária, extrato de investimentos, contratos de transação de bens, recibos de aluguéis recebidos e etc.

Também separe os documentos pessoais, incluindo o título eleitoral.

2 – Colete os dados da declaração anterior

Caso você já tenha feito a declaração no ano passado, a importação dos dados do ano passado pelo programa gerador facilita na hora de declarar certos campos.

Ao importar os dados, certifique-se de que os campos já preenchidos estejam todos corretos, conforme exigências da Receita. Isso é essencial para que você não declare nenhuma informação errada.

3 – Verifique seus rendimentos tributáveis e não tributáveis

Todos os rendimentos informados pelas fontes pagadoras e instituições financeiras devem ser declarados no Imposto de Renda 2020.

Além disso, rendimentos como bolsas de estudo e de pesquisa caracterizadas como doação, aposentadoria e pensão recebidas por doenças graves, resgates da conta do FGTS, seguro-desemprego e outros auxílios são rendimentos isentos e não tributáveis e devem ser declarados em ficha específica.

Já os rendimentos com aplicações financeiras e participação nos lucros são declarados na ficha de rendimentos sujeitos à tributação exclusiva.

4 – Declare seu real investimento

Nunca declare um valor abaixo do seu real rendimento, pois isto pode lhe causar problemas futuros e te levar a cair na malha fina.

Além disso, analise todas as suas pendências. Uma empresa de contabilidade pode te ajudar a verificar os informes obrigatórios a serem declarados para que você não deixe passar nenhuma informação despercebida.

5 – Escolha o modelo de declaração mais adequado

Enquanto o modelo simplificado faz um desconto padrão de 20% sobre todos os rendimentos tributáveis ao longo, o modelo completo calcula o valor de todas as suas deduções legais.

Para quem tem muitos rendimentos e despesas a deduzir, o modelo simplificado pode ser a melhor opção.

Mas não precisa se preocupar: com a ajuda de um profissional de contabilidade, você tem a segurança de escolher o modelo é mais vantajoso em termos de maior valor de restituição ou menor valor de imposto a pagar.

6 – Selecione uma conta para restituição

Caso você tenha direito à restituição, é necessário informar o banco, a agência e conta corrente para o depósito. Já se você tem imposto a pagar, pode optar pelo pagamento parcelado.

Lembre-se de enviar sua declaração dentro do prazo legal. A multa para a entrega fora do prazo ou não envio da declaração do Imposto de Renda 2020 é de, no mínimo, R$ 165,74.

Com essas informações em mente, separe seus documentos e se organize agora mesmo para declarar o seu imposto de renda!

Para ficar ainda mais tranquilo em relação à sua prestação de contas com a Receita Federal, declare seu IRPF com a Bonsenhor Contabilidade! Clique aqui e entre em contato.

Essas dicas te ajudaram? Então compartilhe com seus amigos nas redes socais para que eles também possam seguir esses 6 cuidados básicos para declarar o imposto de renda com tranquilidade.