Novo coronavírus: medidas que você deve tomar para combater a doença no ambiente de trabalho

Em decorrência da pandemia de novo coronavírus no mundo e da sua chegada em nosso país, muitas empresas já estão tomando medidas preventivas com o objetivo de salvaguardar a saúde de suas equipes e a integridade de seus negócios.

Entre as principais ações, estão a restrição de viagens domésticas, o atendimento remoto aos clientes e a adequação ao home office, quando possível.

Apesar de não haver necessidade de pânico, é importante seguir as recomendações de proteção da OMS (Organização Mundial da Saúde) e incluir bons hábitos de higiene em sua empresa.

Além disso, em momentos como esse, os direitos e deveres trabalhistas não podem ser deixados de lado. Confira agora medidas legais que sua empresa pode tomar para combater o novo coronavírus na sua empresa.

1 – Prepare um plano de contingência

O primeiro passo para orientar as medidas a serem tomadas pela sua empresa é preparar um plano de contingência, também conhecido como planejamento de riscos.

É esse plano que descreve o que deve ser feito para controlar ou recuperar os problemas que podem ser causados pela pandemia.

Nesse plano, você deve colocar como será adaptado o atendimento ao público, as estações de trabalho, as medidas de higiene e até a justificativa de ausência ao serviço.

2 – Prepare-se para o absenteísmo

Já está em vigor a Lei 13.979/2020, que considera falta justificada a ausência do empregado em decorrência de isolamento, quarentena e realização compulsória de exames, vacinação e tratamentos médicos.

Essa lei é válida tanto para empresas da esfera pública quanto privada. Por isso, é importante considerar a adoção do modelo de trabalho remoto ou home office.

Inclusive, no caso de afastamento com atestado, a situação é a mesma do auxílio-doença, com os 15 primeiros dias abonados pela empresa e, a partir do 16º dia, o abono é feito pelo INSS.

3 – Adapte as reuniões

A redução de deslocamentos para o trabalho é uma orientação do Ministério da Saúde para evitar aglomerações, o que leva muitas empresas a funcionar com trabalhos remotos.

O trabalho remoto demanda contato constante com sua equipe que está em casa e, por isso, o ideal é implementar reuniões virtuais por e-mail ou videoconferência.

Isso também vale para o atendimento a clientes e contato com fornecedores, garantindo a segurança e a saúde de todos envolvidos na cadeia de suprimentos.

4 – Flexibilize os horários

Caso os colaboradores realmente necessitem comparecer ao trabalho, a recomendação é que sua empresa flexibilize os horários para evitar períodos de pico nos transportes públicos e aglomeração de pessoas em um único espaço.

Você pode até conceder férias a alguns funcionários para reduzir o número de colaboradores presentes – mas lembre-os de que, por conta da pandemia, eles devem permanecer em casa!

As férias ou recessos deverão ser limitados no tempo necessário à promoção e à preservação da saúde pública.

5 – Espalhe informações seguras

Divulgue apenas informações de fontes seguras e confiáveis para seus clientes e colaboradores, para não causar pânico nem confusões.

O Ministério da Saúde e a OMS estão atualizando constantemente as informações sobre sintomas, cuidados e locais de contágio – portanto, fique atento aos dados desses órgãos.

Se possível, distribua informativos por todos os setores para que todos fiquem atentos aos dados reais e evitem que informações tendenciosas e alarmistas tomem conta do espaço.

6 – Adote as medidas de higiene recomendadas

A melhor forma de prevenção, não importa onde seja, é adotar uma nova etiqueta de higiene, mais rigorosa e consciente. Os principais pontos apontados pela OMS são:

– Higienização com desinfetante de cadeiras, mesas, telefones, teclados computadores e outros equipamentos;
– Disponibilização de lenços descartáveis no ambiente de trabalho para que a equipe utilize ao espirrar, tossir e higienizar o nariz;
– Disponibilização de lixeiras com tampa para jogar fora o papel adequadamente;
– Distribuição de dispensadores com álcool em gel 70% em locais visíveis a todos;
– Reposição constante de lenços de papel e de sabão nos banheiros;
– Divulgação, em pôsteres e cartazes, do método correto de lavagem das mãos;
– Dispensa de colaboradores doentes, que apresentem sintomas ou que façam parte dos grupos de risco.

Para ver mais informações sobre o novo coronavírus no país, acesse: https://coronavirus.saude.gov.br/

Até que ocorra a normalidade da pandemia, todo cuidado é pouco. Faça a diferença na sua empresa e promova a preservação da saúde de todos!