6 dicas infalíveis para você usar corretamente seu 13º salário

O recebimento do 13º salário significa para muitas pessoas uma oportunidade para colocar as finanças em dia e quitar as dívidas apertadas. Para outras pessoas, significa a chance de realizar os sonhos de consumo ou aquela viagem de fim de ano.

O 13º é pago em duas parcelas, tendo sua primeira parcela paga com prazo até 30 de novembro e a segunda até o dia 20 de dezembro. Com estas duas parcelas, o importante é analisar a sua atual situação financeira para então pensar em como colocar o orçamento com este dinheiro extra em prática.

Pensando em auxiliar nossos leitores a realizarem as melhores escolhas de uso do 13º salário, preparamos 6 dicas infalíveis para você usar este dinheiro corretamente, não terminar o ano no vermelho e ainda começar 2020 com as finanças tranquilas. Confira:

1 – Priorize o pagamento de contas e quitação de dívidas

Faça uma lista de prioridades, colocando o pagamento das dívidas em atraso e com juros maiores no topo desta lista. Calculando as contas a pagar, você tem um panorama mais estreito de como utilizar o restante do dinheiro. Aproveite este dinheiro também para quitar o cheque especial e o cartão de crédito. Ao dar mais atenção nas contas extras que não estão no planejamento mensal, você pode até utilizar o restante do 13º de forma mais estratégica, aproveitando o final do ano e ainda assim mantendo o orçamento equilibrado.

2 – Planeje as contas de início do ano

Se você não tem conta a pagar, aproveite para reservar parte deste dinheiro para os gastos que te esperam no ano seguinte, como o IPVA, IPTU, a manutenção do seu veículo, matrícula do seu filho, materiais escolares e até o Imposto de Renda. Dessa forma, você não terá seu orçamento comprometido logo no início do ano e ainda pode planejar os gastos dos demais meses.

3 – Reserve o dinheiro para situações emergenciais

Utilize parte do 13º para montar ou depositar em sua reserva de emergência para eventuais necessidades e imprevistos que possam vir a acontecer, como problemas de saúde, turbulências financeiras, algum conserto em casa ou no carro, etc. Se você ainda não possui um fundo de emergência, aproveite uma parte do valor do pagamento para destinar a essa finalidade.

4 – Faça um investimento para seu dinheiro render

Se você já tem uma reserva emergencial bem segura, pode investir parte dos recursos em uma aplicação financeira que traga rendimentos no futuro. Uma dica é pesquisar e estudar as melhores opções de investimento de acordo com seu objetivo, seja este garantir uma aposentadoria mais confortável, gerar renda extra para uma viagem com a família ou realizar aquele sonho de consumo que demanda recursos financeiros mais elevados. Estude quais os investimentos mais seguros de acordo com o seu perfil de investidor.

5 – Aplique este dinheiro nas despesas futuras

Já tem as contas planejadas e sua viagem de fim de ano garantida? Monte seu planejamento financeiro para utilizar durante o ano seguinte. Divida o valor do 13º salário para as despesas mensais do próximo ano, de modo que você sempre tenha um dinheiro sobrando no final de cada mês para pagar outras necessidades, como um novo curso que deseja fazer ou aquela troca de celular que estava planejando fazer.

6 – Invista também nos seus momentos de lazer

Está com a vida financeira saudável, possui sua reserva para o ano de 2020 e já tem seu orçamento estruturado para as despesas futuras? Este é o momento de você aproveitar o seu 13º salário e presentear a si mesmo e àqueles que ama! Invista nos presentes de Natal, naquela festa de Ano Novo e na viagem com os filhos e familiares. Mas lembre-se de gastar com consciência para não voltar com mais dívidas para o ano seguinte!

Com estas dicas, esperamos nortear o seu uso consciente do tão aguardado 13º para que suas finanças continuem saudáveis! E se o seu planejamento para usufruir deste benefício neste ano não sair como queria, aproveite para aplicar as dicas já para o ano que vem.

Fique sempre por dentro do blog da Bonsenhor Contabilidade para ter mais dicas de finanças.