Reforma da Previdência: O que pode mudar?

Muito se comenta sobre a Reforma da Previdência e no que ela afetaria para quem necessita dos benefícios concedidos.

Separamos alguns pontos que estão em discussão pelo Governo Federal a respeito desse tema:

O que pode mudar?

– Individualista

A ideia é adotar um sistema de capitalização pelo qual os trabalhadores pagam pela própria aposentadoria, em uma espécie de poupança individual.

– Transição cara
O custo inicial é muito alto, porque as pessoas deixariam de contribuir para quem já está aposentado. Por isso, a transição é longa e/ou seria necessário um fundo para cobrir o período até que todos passem a contribuir pela capitalização.

– Renda básica
O governo se responsabilizaria por um valor mínimo mensal pago a todos os idosos a partir de 65 anos. Mas o valor ficaria entre 58% e 70% do salário mínimo vigente.

– Desvinculado
O salário mínimo deixaria de ser o piso também para outros benefícios, como pensão por morte.

– Novas regras
O sistema de repartição seria mantido para quem recebe menos, com um corte a ser definido.

– Idade
Estabelecimento de uma idade mínima para aposentadoria, entre outras regras de cálculo de benefícios

– Menos privilégios
As regras seriam iguais para servidores públicos e para trabalhadores da iniciativa privada. Mas os militares, se entrarem na reforma, terão regras diferenciadas

– Sistema privado
Entidades privadas, como bancos e seguradoras, seriam responsáveis pelo gerenciamento dos fundos individuais.

Com muita expectativa aguardamos as próximas notícias.

Fontes: Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), Senado Federal, Câmara dos Deputados, Ministério da Economia, especialistas.

Mais informações no link: https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/economia/